NOTÍCIAS

Aché Laboratórios lança medicamento inédito para tratamento de Doença de Alzheimer moderada e grave

30 de novembro de 2015

25 de junho de 2015 

Medicamento lançado pelo Aché Laboratórios é considerado por especialistas uma novidade para o tratamento da Doença de Alzheimer moderada e grave no Brasil. Trata-se da associação inédita de duas substâncias: a donepezila, um inibidor da acetilcolinesterase, e a memantina, um antagonista de receptor glutamatérgico. A combinação das duas moléculas é recomendada pela Academia Brasileira de Neurologia como tratamento para os estágios moderados e graves da doença.

A Doença de Alzheimer (DA) preocupa a comunidade médica devido ao aumento de novos casos. De acordo com a organização Alzheimer’s Disease International (ADI), o crescimento da incidência na população com mais de 65 anos praticamente dobra a cada 20 anos. Estima-se que a cada 4 segundos um novo caso de demência seja detectado no mundo – e a previsão é de que, em 2050, haja uma ocorrência a cada segundo. Hoje, cerca de 45 milhões de pessoas são impactadas pela DA no mundo e 1,2 milhão no Brasil.

Segundo Mário Luiz Bochembuzio, diretor médico do Aché, a associação das substâncias proporciona mais benefícios ao paciente. “A donepezila, por ser um inibidor da acetilcolinesterase, reduz potencialmente os sintomas da depressão, ansiedade e apatia, enquanto a memantina pode reduzir os quadros relacionados à agitação, agressividade, irritabilidade, labilidade e psicose, reduzindo também o estresse do cuidador. A associação das moléculas também traz benefícios nas funções cognitivas, como a memória”, avalia.

“Foi um longo caminho de pesquisa e desenvolvimento para atendermos à solicitação de especialistas no tratamento da Doença de Alzheimer. O lançamento demonstra o potencial inovador da companhia, colocando à disposição da comunidade médica uma nova opção para o tratamento da DA”, afirma Bochembuzio.

De acordo com Andreia Frias, gerente de Marketing do Aché, outra vantagem é a maior comodidade no uso: “O paciente poderá tomar apenas um comprimido ao dia. Isso é bastante positivo, pois esse paciente já toma outras medicações e a redução do número de tomadas aumenta a aderência ao tratamento e facilita o controle por parte do cuidador”, explica.

“Além dos benefícios terapêuticos, a nova associação possui preço mais acessível quando comparado à compra das substâncias isoladas”, acrescenta Andreia.

Enfrentando a DA

Segundo Ivan Hideyo Okamoto, neurologista do Núcleo de Excelência em Memória do Hospital Israelita Albert Einstein e do Instituto da Memória da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a forma mais eficaz de minimizar os impactos da DA é com o diagnóstico precoce da doença. “O mais importante é que as pessoas saibam que o envelhecimento não significa perder memória. O esquecimento normal da idade não atrapalha, já o Alzheimer compromete a vida do paciente e da família. Se detectado no início da doença, a DA pode ser estabilizada e a pessoa pode viver com maior qualidade de vida”.

A Doença de Alzheimer responde por cerca de 50% das causas de demência no mundo, que leva à perda do funcionamento cognitivo. “Inicialmente, a doença acomete regiões do cérebro relacionadas à memória, mas ela evolui complicando operações de linguagem, cálculo e execução de tarefas”, explica Okamoto.

De acordo com o especialista, o único fator de risco comprovado para a DA é a idade avançada. “Com o tempo, países em desenvolvimento, como Brasil, China, Indonésia e índia, terão cada vez mais quantidade de idosos, o que potencializará o número de impactados. Por isso, é importante o tratamento logo no início da doença”.

  • SIGA O ACHÉ:

X
  • Alert
  • ATUALIZAÇÃO DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

O Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A se preocupa com a sua privacidade e quer que você esteja familiarizado com a forma como coletamos, utilizamos e divulgamos suas informações.

COLETA DE INFORMAÇÕES:

Alguns dados pessoais podem ser solicitados para que você se beneficie de nossos serviços ou programas. Sempre que obrigatório por Lei, seu consentimento será solicitado. Você também poderá exercer seus direitos em relação a seus dados por meio do nosso Canal de Comunicação.

SEGURANÇA:

Empregamos os melhores esforços para respeitar e proteger seus dados pessoais contra perda, roubo, vazamento ou qualquer modalidade de uso indevido, bem como contra acesso não autorizado, divulgação, alteração e destruição.

CANAL DE COMUNICAÇÃO:

Para assuntos exclusivamente relacionados à privacidade de dados, clique aqui.

Para outros assuntos, clique aqui.

Política de privacidade, clique aqui.