NOTÍCIAS

Diminuição da função dos rins aumenta risco para o coração

1 de dezembro de 2010

Velocidade da queda do funcionamento renal sinaliza problema cardiovascular.

Folha de S.Paulo – 20/01/2010
Gabriela Cupani

A perda da função renal ao longo do tempo eleva o risco de falência cardíaca, ataque do coração e doença arterial periférica em indivíduos sem doença renal. O dado é de dois estudos publicados no “Jama”. Os trabalhos sugerem que os médicos devem avaliar não somente o funcionamento atual dos rins mas também mudanças ao longo do tempo. A partir dos 50 anos, há uma perda de 1% ao ano na função renal. Num dos estudos, pesquisadores da Universidade da Califórnia avaliaram a função renal de 4.378 pacientes e monitoraram problemas como falência cardíaca, derrames e doença arterial obstrutiva periférica.

Aqueles que tiveram rápido declínio na função renal tiveram um risco maior de ter falência do coração (32%), ataque cardíaco (48%) e doença arterial obstrutiva periférica (67%). O outro estudo, conduzido por cientistas da Johns Hopkins, avaliou os efeitos das mudanças no funcionamento renal em 13.029 participantes durante 19 anos. Eles checaram a função dos rins no início do estudo, três e nove anos após.

Os autores observaram que uma queda na função ao longo do tempo, independentemente dos valores iniciais, aumenta o risco de doença cardíaca. Os pacientes que tiveram uma queda na função renal maior do que 5,6% ao ano tiveram um risco 30% maior de doença cardíaca. “Quando o rim não funciona, deixa de eliminar substâncias que levam a inflamações”, explica o cardiologista Ari Timerman, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo.

  • SIGA O ACHÉ:

X
  • Alert
  • ATUALIZAÇÃO DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

O Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A se preocupa com a sua privacidade e quer que você esteja familiarizado com a forma como coletamos, utilizamos e divulgamos suas informações.

COLETA DE INFORMAÇÕES:

Alguns dados pessoais podem ser solicitados para que você se beneficie de nossos serviços ou programas. Sempre que obrigatório por Lei, seu consentimento será solicitado. Você também poderá exercer seus direitos em relação a seus dados por meio do nosso Canal de Comunicação.

SEGURANÇA:

Empregamos os melhores esforços para respeitar e proteger seus dados pessoais contra perda, roubo, vazamento ou qualquer modalidade de uso indevido, bem como contra acesso não autorizado, divulgação, alteração e destruição.

CANAL DE COMUNICAÇÃO:

Para assuntos exclusivamente relacionados à privacidade de dados, clique aqui.

Para outros assuntos, clique aqui.

Política de privacidade, clique aqui.