NOTÍCIAS

Ácido fólico é muito importante para o desenvolvimento saudável do feto

1 de dezembro de 2011

A gravidez é considerada um dos momentos mais mágicos na vida do ser humano.

A chegada do bebê é sempre esperada com muitas expectativas e sonhos e é neste período que a mulher precisa redobrar a sua atenção com a alimentação e, principalmente, com a sua saúde garantindo uma vida plena para o bebê e também para ela. Toda a mulher antes mesmo de engravidar tem que estar com a saúde em dia e alinhar-se junto ao seu médico sobre todas as necessidades para que a gravidez corra com tranqüilidade. Mas um fato é válido para qualquer mulher que vá engravidar: ela terá que tomar ácido fólico.
 

O ácido fólico é uma substância da família de vitaminas do grupo B e é capaz de diminuir os riscos de malformação congênita, em especial, de doença do tubo neural (DTN), ou seja, de anomalias funcionais ou estruturais do recém-nascido. Esses problemas são produzidos logo nas primeiras semanas de vida e uma vez instalados não há mais reversão. “A ingestão de ácido fólico é essencial para o desenvolvimento do feto, inclusive no período pré-gestacional. A vitamina é capaz de reduzir em até 70% a probabilidade de uma gestação com feto portador de doença do tubo neural e de outros defeitos congênitos também”, afirma Victor Bunduki, Professor da Faculdade de Medicina da USP e especialista em Medicina Fetal.

A incidência de malformações varia de acordo com cada país e região. “No Brasil, 50% das gravidezes não são planejadas, podendo levar a uma taxa de 5 nascimentos em cada 10000 bebês nascidos”, completa o especialista.

O Ministério da Saúde recomenda administração preventiva de ácido fólico no período prégestacional na dose de 5 mg, via oral, ao dia, durante 60 a 90 dias antes da concepção para prevenção de defeitos congênitos do tubo neural, independente do risco, para todas as
gestantes.

“O benefício preventivo da suplementação com ácido fólico é proporcional à dose ingerida, sendo que doses como a de 5 mg, garantiriam a prevenção na população geral de mulheres em, idade reprodutiva e que planejam engravidar, e , mais especificamente, naquelas com alto risco de desenvolverem um feto com DTN ou em mulheres com baixa aderência à suplementação”, conclui Bunduki.

Fonte: SENTIR BEM – WEB – WEB – 26/08/11

  • SIGA O ACHÉ:

X
  • Alert
  • ATUALIZAÇÃO DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

O Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A se preocupa com a sua privacidade e quer que você esteja familiarizado com a forma como coletamos, utilizamos e divulgamos suas informações.

COLETA DE INFORMAÇÕES:

Alguns dados pessoais podem ser solicitados para que você se beneficie de nossos serviços ou programas. Sempre que obrigatório por Lei, seu consentimento será solicitado. Você também poderá exercer seus direitos em relação a seus dados por meio do nosso Canal de Comunicação.

SEGURANÇA:

Empregamos os melhores esforços para respeitar e proteger seus dados pessoais contra perda, roubo, vazamento ou qualquer modalidade de uso indevido, bem como contra acesso não autorizado, divulgação, alteração e destruição.

CANAL DE COMUNICAÇÃO:

Para assuntos exclusivamente relacionados à privacidade de dados, clique aqui.

Para outros assuntos, clique aqui.

Política de privacidade, clique aqui.