Aché aposta na biodiversidade brasileira, parcerias e IA para desenvolver novos remédios

Uma investigação no bioma amazônico, que começou ainda em 2021, levou o Aché Laboratórios a aprovar no ano passado dois projetos para o desenvolvimento de novos medicamentos: um para o tratamento de psoríase e o outro, para doenças metabólicas. Ambos foram selecionados a partir de parcerias com universidades e startups, e fazem parte do programa Bioprospera, iniciativa que é um dos braços de inovação aberta da companhia, atualmente com nove projetos no pipeline. Ainda em fase inicial de pesquisa, os potenciais novos remédios refletem o esforço da farmacêutica para apostar em oportunidades que a biodiversidade brasileira pode trazer, relata Édson Bernes, diretor de Inovação da empresa. O principal desafio do Aché é gerar inovação em uma indústria que requer tempo – tanto no desenvolvimento das pesquisas quanto nos testes de qualidade, eficácia e segurança. “Muitas provações são necessárias para atestar a eficácia e segurança dos produtos, além da escalabilidade para a área fabril. Tudo isso leva muita ciência e muito tempo. São ciclos mínimos de quatro ou cinco anos, quando falamos de produtos similares ou genéricos. É o período de tempo mais curto com o qual lidamos hoje”, relata Bernes.

Saiba mais em: https://epocanegocios.globo.com/google/amp/empresas/noticia/2024/02/ache-aposta-na-biodiversidade-brasileira-parcerias-e-ia-para-desenvolver-novos-remedios.ghtml

Jornada de sustentabilidade do Aché avança com parceria para geração de energia renovável 

Com a Atiaia Renováveis, a empresa será abastecida por energia elétrica totalmente renovável em suas unidades fabris.

São Paulo, janeiro de 2024 – O Aché Laboratórios, uma das principais empresas farmacêuticas do país, fechou contrato com a Atiaia Renováveis, empresa de comercialização e geração de energia do Grupo Cornélio Brennand, para se tornar autoprodutor de energia elétrica de origem fotovoltaica. Essa colaboração marca um passo importante na estratégia da organização em ter 100%  da energia elétrica utilizada oriunda de fontes renováveis. 

O abastecimento será proveniente da Usina Fotovoltaica (UFV) Maravilhas II, localizada na cidade de Goiana (PE), que possui 27,5 MW de capacidade instalada e vai abastecer os laboratórios do Aché localizados em Guarulhos, Nações Unidas, Pernambuco e Anápolis, a partir de janeiro de 2025. 

A energia solar fornecida pela UFV também gerará o I-RECs, os certificados de energia com origem de fontes renováveis, que atestam o compromisso do Aché com a sustentabilidade, com reconhecimento global, garantindo a transparência e a segurança de seus investimentos em energia limpa. 

“Somos uma empresa comprometida em melhorar a jornada de saúde de milhares de pacientes e acreditamos que o nosso progresso e prosperidade não pode prejudicar a capacidade do planeta de regenerar seus recursos.  A energia limpa e renovável é fundamental para viabilizar uma economia de baixo carbono e faz parte das ações que estamos implementando em benefício do clima.  Assim, a mitigação de impactos ambientais se conecta ao nosso propósito de levar mais vida às pessoas e a Atiaia Renováveis se torna mais uma parceira com quem compartilhamos essa visão”, afirma José Vicente Marino, Presidente do Aché Laboratórios Farmacêuticos. 

“Este é um passo muito importante para a Atiaia Renováveis. Construímos um modelo em colaboração, desenvolvendo uma solução customizada e flexível para atender as necessidades energéticas do Aché. O modelo de autoprodução de energia para o abastecimento do grupo farmacêutico, tão expressivo do mercado corporativo, traz vantagens em diversos âmbitos. Além disso, o acordo também reforça o compromisso da Atiaia com a agenda de Sustentabilidade de cada cliente”, diz Rodrigo Assunção, CEO da Atiaia Renováveis. A transação será concluída após aprovação do CADE e atendimento de determinadas condições precedentes.

Sobre o Aché Laboratórios 

Empresa 100% brasileira, fundada há 57 anos, o Aché está posicionado entre as maiores corporações farmacêuticas do Brasil, cumprindo o propósito de levar mais vida às pessoas onde quer que elas estejam. Reconhecida pela sua capacidade de inovação, excelência e qualidade em produtos e serviços, governança e solidez, a Companhia emprega mais de 6300 colaboradores e possui uma das maiores forças de geração de demanda e de vendas do setor.

Mantém um diversificado pipeline de projetos em desenvolvimento e disponibiliza ao mercado um portfólio com 420 marcas em 1.122 apresentações de medicamentos sob prescrição, genéricos e isentos de prescrição (MIPs), que cobrem 155 classes terapêuticas em 30 especialidades médicas. Os produtos do Aché, desenvolvidos para registro em mercados altamente regulamentados, estão presentes em 17 países na América Latina, África, Ásia e Europa. 

Possui cinco plantas industriais: em São Paulo, capital; em Guarulhos, no estado de São Paulo; em Londrina, no Paraná (empresa Nortis); em Anápolis, estado de Goiás, e em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco. Além disso, a empresa possui 25% da Bionovis, fruto da joint-venture de biotecnologia com outras três empresas farmacêuticas brasileiras.

Sobre o Atiaia Renováveis

A Atiaia Renováveis é uma empresa de geração e comercialização de energias renováveis e tem como propósito ser um agente de transformação sustentável dos negócios de seus clientes e da vida das comunidades onde atua. A empresa, que é participante do Pacto Global da ONU, aplica as melhores práticas ESG de forma contínua em todos os seus processos e tem desenvolvido projetos de energia solar fotovoltaica, hidroenergética e eólica, em linha com o seu planejamento estratégico. Nosso parque gerador contempla 421 MW, sendo 266 MW de usinas em operação e 155 MW de usinas pré-operacionais, todos empreendimentos de baixo impacto ambiental e fontes de energia limpa. Além disso, tem um pipeline de 1,9 GW em desenvolvimento de projetos em PCHs, solares e eólicos, os dois últimos destinados aos seus clientes no mercado livre de energia.

FSB Comunicação:

Contato:
Nathália Rodrigues – nathalia.rodrigues@fsb.com.br
(11) 912445480

Nathalia Lacerdanathalia.silva@fsb.com.br
(11) 95862-0913

Atiaia Renováveis

atiaia@rpmacomunicacao.com.br

Andrea Natali – (11) 99232-0553

Marília Bonifácio – (11) 98586-9994

RPMA Comunicação

Tel.: 11 5501-4673

www.rpmacomunicacao.com.br

Aché vence 4 categorias do Prêmio Lupa de Ouro 2023

Com recorde de inscrições, a premiação mais tradicional do marketing farmacêutico brasileira anuncia os melhores projetos em 24 categorias 

O Aché Laboratório, uma das principais empresas farmacêuticas do país, conquistou o primeiro lugar em quatro categorias na 47ª edição do Prêmio Lupa de Ouro, realizado na noite de quinta-feira, 9/11. Promovida pela Sindusfarma, a premiação anual reuniu aproximadamente 700 pessoas no Vibra São Paulo para anunciar e homenagear as melhores campanhas e profissionais de Marketing, Acesso e ESG na indústria farmacêutica.

Com o recorde de 469 inscritos e 73 projetos distribuídos em 25 categoriais, o Aché foi eleito em 1º lugar nas categorias “Melhor Projeto de Inteligência de Mercado/Produtividade e Efetividade”, “Produto de Prescrição -Cardiovasculares”, “Produtos de Prescrição – Demais classes” e o “Prêmio Excelência em Marketing Adalmiro Baptista’. Em 2022, o Aché também obteve o primeiro lugar no segmento “Produtos Maduros de Prescrição – Aparelho Digestivo e Cardiovasculares”.

Como as temporadas de calor afetam a saúde respiratória

Com o ar quente e seco, cerca de 49 milhões de brasileiros que convivem com a asma precisam ter atenção redobrada durante as ondas intensas de calor 

Com a chegada das temporadas de calor que devem ultrapassar os 37°C nos próximos dias conforme indicações do MetSul Meteorologia, a atenção e o cuidado com a saúde respiratória tornam-se ainda mais cruciais, especialmente para as pessoas que sofrem com a asma, cerca de 23,2% dos brasileiros, o que representa mais de 49 milhões de pessoas. Esta condição respiratória crônica afeta não apenas crianças, como se pensa, mas também uma significativa parcela da população idosa, representando 10%. 

Os sintomas característicos da asma, como a falta de ar, chiado na respiração, sensação de aperto no peito e tosse, podem se agravar e se tornar mais frequentes durante as ondas de calor. Isso se deve às alterações do ambiente, que com ar quente e seco resulta em uma menor umidade e pode levar a uma maior irritação das vias respiratórias. Além disso, durante os dias ensolarados, há maior proliferação de fungos, um maior acúmulo de poeira e o uso frequente de ventiladores e ar condicionado que pode desencadear reações alérgicas. 

Para os idosos, o diagnóstico e a prevenção se torna ainda mais necessária, já que os sintomas podem ser confundidos com outras doenças mais prevalentes nessa faixa etária, como a insuficiência cardíaca e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), e podem causar complicações mais graves nos pacientes. Durante os períodos intensos de sol é necessário ter um cuidado extra com a saúde respiratória. O pneumologista e gerente médico do Aché Laboratórios, Rodrigo Scabello, ressalta que, apesar de não ter cura, a asma é tratável e requer cuidado ao longo de toda a vida, incluindo visitas regulares ao médico e o uso dos medicamentos para manter a condição sob controle. Ele também aconselha os pacientes a reconhecerem os gatilhos que podem desencadear crises de asma, para que possam tomar os devidos cuidados e aproveitar dos dias ensolarados com segurança.  

Com as ondas de calor e o verão se aproximando, as medidas preventivas são essenciais para minimizar os riscos. A limpeza dos aparelhos de climatização para evitar o acúmulo de bactérias, poeiras e fungos, a manutenção de ambientes frescos e bem ventilados, assim como assegurar uma hidratação adequada, são práticas fundamentais para reduzir a irritação das vias respiratórias e prevenir crises durante as temporadas de calor.

Além disso, Rodrigo recomenda que os medicamentos de resgate de alívio, como a bombinha para a asma estejam sempre por perto, seja na mochila ou bolsa, especialmente para os pacientes que planejam viajar de avião. A baixa umidade do ar na cabine, que oscila entre 10 a 20%, combinada à hiperventilação, pode causar desidratação se o passageiro não se hidratar de forma correta durante o voo. Uma garrafa de água e soro fisiológico podem fazer a diferença para umedecer as vias respiratórias, nesses casos. Por fim, para aqueles que praticam atividades físicas ou esportes, o ideal é que escolham horários e ambientes com menos exposição ao sol e pratiquem dentro do seu limite. O aumento da frequência respiratória durante o exercício pode desencadear falta de ar e uma nova crise asmática, portanto, a moderação é fundamental. 

Sobre o Aché Laboratórios 

Empresa 100% brasileira, fundada há 57 anos, o Aché está posicionado entre as maiores corporações farmacêuticas do Brasil, cumprindo o propósito de levar mais vida às pessoas onde quer que elas estejam. Reconhecida pela sua capacidade de inovação, excelência e qualidade em produtos e serviços, governança e solidez, a Companhia emprega mais de 5.300 colaboradores e possui uma das maiores forças de geração de demanda e de vendas do setor.

Mantém um diversificado pipeline de projetos em desenvolvimento e disponibiliza ao mercado um portfólio com 373 marcas em 980 apresentações de medicamentos sob prescrição, genéricos e isentos de prescrição (MIPs), que cobrem 152 classes terapêuticas e 21 especialidades médicas. Os produtos do Aché, desenvolvidos para registro em mercados altamente regulamentados, estão presentes em 17 países na América Latina, África, Ásia e Europa. 

Possui cinco plantas industriais: em São Paulo, capital; em Guarulhos, no estado de São Paulo; em Londrina, no Paraná (empresa Nortis); em Anápolis, estado de Goiás, e em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco. Além disso, a empresa possui 25% da Bionovis, fruto da joint-venture de biotecnologia com outras três empresas farmacêuticas brasileiras.

COMUNICADO

Com o objetivo de garantir a segurança dos nossos pacientes e a qualidade dos nossos produtos, o Aché Laboratórios Farmacêuticos informa aos seus consumidores que foram detectadas unidades falsificadas do probiótico Colidis (L. reuteri DSM 17938), apresentação de 10 ml, lote 22DB079, com data de validade 03/2024.

Os produtos fabricados pelo Aché Laboratórios e seus parceiros oficiais passam por um rigoroso controle de qualidade para garantir a eficácia e segurança do tratamento e são vendidos e distribuídos exclusivamente em farmácias devidamente licenciadas. Isso significa que qualquer apresentação diferente das registradas por nossa empresa na Anvisa, e vendida fora dos distribuidores oficiais, não tem eficácia nem segurança garantidas. 

Caso profissionais de saúde e pacientes tenham dúvidas ou identifiquem produtos falsificados, a orientação é não fazer uso do produto e notificar imediatamente a Central de Atendimento a Clientes – Telefone/ WhatsApp: 0800 701 6900, e-mail: cac@ache.com.br ou por meio do formulário: https://www.ache.com.br/fale-com-o-ache/cac/

Aché Laboratórios Farmacêuticos promove ação para conscientização sobre o colesterol alto genético

O Aché, em parceria com a Associação Brasileira de Hipercolesterolemia Familiar (AHF) e grupo HipercolBrasil, promoveu, na última sexta-feira, 22 de setembro, no Incor em São Paulo, uma ação educativa para a conscientização sobre a hipercolesterolemia familiar, condição genética, que provoca altos níveis de colesterol desde a primeira infância. No Brasil, cerca de 800 mil pessoas podem ter HF e menos de 1% foram diagnosticadas. 

O objetivo desta ação foi conscientizar profissionais da saúde e público leigo para o diagnóstico e tratamento precoces por meio de testes gratuitos para medir o nível de Colesterol total e sua fração LDL, conhecido por “colesterol ruim” no sangue. Níveis de colesterol total acima de 310 mg/dL para adultos e 230 mg/dL para crianças e adolescentes podem indicar HF.

De origem genética, a hipercolesterolemia familiar (HF) é identificada por mutações que impedem o fígado de metabolizar – ou remover – o excesso de LDL. Na família com esta condição, a prevalência é de 1 em cada 2 pessoas. O acúmulo resulta em níveis sanguíneos muito altos, que podem desencadear o aparecimento de doença cardiovascular de forma prematura – de 5 a 20 anos mais cedo do que nas pessoas em geral. As pessoas com HF não são capazes de reduzir o suprimento natural de colesterol constantemente produzido pelo seu fígado e, assim, com as altas taxas de LDL colesterol no sangue, pode haver a obstrução de artérias do coração e do cérebro.

Antonio Amedeo Vattimo, médico cardiologista e gerente médico do Aché, reforça a importância da conscientização sobre a HF: “Muitos pacientes não sabem da existência da HF e não se atentam para os níveis muito altos de colesterol no sangue, por isso as campanhas têm um papel importante para a sociedade”. As pessoas que realizarem gratuitamente o exame também receberão um kit composto por ecobag, botom, revista e folheto com informações sobre prevenção e tratamento da HF, dicas nutricionais com especialistas e serão orientados pelos profissionais de saúde do Incor sobre como dar início  ao tratamento.

Os altos níveis de LDL no sangue acarretam em doenças coronarianas como infarto e AVC, sendo essas enfermidades a primeira causa de mortalidade no Brasil, resultando em 300 mil mortes anuais.

Para o médico cardiologista, professor assistente da Universidade de São Paulo e presidente da AHF, Dr. Henrique Tria Bianco, realizar o exame de colesterol é o pontapé inicial para o diagnóstico e acompanhamento da HF.“ Esta é uma condição familiar, portanto todos precisam ser avaliados.  São famílias com histórias de infarto que poderiam ser evitados. A HF é considerada silenciosa e pode ser confundida com outras enfermidades na hora do diagnóstico. O ideal seria uma aferição do colesterol, em momento oportuno, a partir dos 10 anos de idade”, afirmou.

A hipercolesterolemia familiar é considerada uma doença silenciosa por ser assintomática, por isso o acompanhamento regular é fundamental. Além do exame de LDL, também é importante fazer um teste genético e manter um estilo de vida saudável com alimentação balanceada e exercícios físicos frequentes para evitar o agravamento da doença. Por ser uma falha genética do organismo, o tratamento medicamentoso é indispensável para redução dos níveis de colesterol.

Material destinado ao público em geral. Consulte o seu médico para mais informações*

Referências
1 – https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-centro-oeste/hc-ufg/comunicacao/noticias/8-de-agosto-dia-mundial-de-combate-ao-colesterol#:~:text=Dia%208%20de%20Agosto%20%C3%A9,desenvolvimento%20de%20diversas%20doen%C3%A7as%20cardiovasculares.

2 – http://www.cardiometro.com.br/

https://abccardiol.org/article/atualizacao-da-diretriz-brasileira-de-hipercolesterolemia-familiar-2021/

X
  • Alert
  • ATUALIZAÇÃO DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

O Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A se preocupa com a sua privacidade e quer que você esteja familiarizado com a forma como coletamos, utilizamos e divulgamos suas informações.

COLETA DE INFORMAÇÕES:

Alguns dados pessoais podem ser solicitados para que você se beneficie de nossos serviços ou programas. Sempre que obrigatório por Lei, seu consentimento será solicitado. Você também poderá exercer seus direitos em relação a seus dados por meio do nosso Canal de Comunicação.

SEGURANÇA:

Empregamos os melhores esforços para respeitar e proteger seus dados pessoais contra perda, roubo, vazamento ou qualquer modalidade de uso indevido, bem como contra acesso não autorizado, divulgação, alteração e destruição.

CANAL DE COMUNICAÇÃO:

Para assuntos exclusivamente relacionados à privacidade de dados, clique aqui.

Para outros assuntos, clique aqui.

Política de privacidade, clique aqui.