ss

Setor tratado como prioridade no atual cenário da indústria farmacêutica mundial, a biotecnologia vem oferecendo respostas terapêuticas eficientes em doenças de alta complexidade, que não respondem adequadamente aos medicamentos originários de fabricação sintética. O objetivo do Aché é agregar competências e assegurar a independência tecnológica, gerando mais valor à sociedade e ao negócio. 

Estudos preveem que, em 2020, os produtos biotecnológicos passarão a representar 50% dos fármacos mais vendidos em todo o mundo. As maiores empresas do setor estão sediadas nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, o segmento ainda é incipiente e caracteriza-se pela dependência tecnológica em relação a outros países. O cenário para o desenvolvimento do setor ainda é marcado por dificuldades à participação da indústria farmacêutica nacional. 

Bionovis

Nesse sentido, o Aché firmou parceria com outros três laboratórios nacionais  para criação da joint venture Bionovis S.A, uma empresa de biofármacos brasileira. 

A Bionovis tem como principais objetivos a pesquisa, desenvolvimento, produção, distribuição e comercialização de medicamentos biotecnológicos. 

Os investimentos previstos devem somar R$ 500 milhões nos próximos cinco anos e cada sócio tem participação acionária equivalente a 25% do capital social da nova empresa. 

A formação desta parceria possibilita ao Aché participar de um mercado de grande interesse à saúde pública brasileira, além de resultar em independência tecnológica para o Brasil no setor da biotecnologia. 

É o Aché em mais uma iniciativa pioneira, comprovando seu compromisso com o desenvolvimento da ciência no país.