Aché e Raia Drogasil certificam jovens aprendizes na formação em atendimento ao cliente de farmácia

Ação contribui para a empregabilidade de jovens aprendizes de Guarulhos

 

Presente há mais de 50 anos no mercado e nos lares das famílias brasileiras, o Aché Laboratórios realiza na segunda-feira, 31 de julho, a cerimônia de formatura dos 60 jovens aprendizes no curso “Atendimento ao Cliente de Farmácia”, na sede da empresa, em Guarulhos (SP).

 

O projeto é resultado da parceria entre o Aché, a rede de farmácias Raia Drogasil e o Instituto Ser +, que promove o desenvolvimento pessoal, social e profissional de jovens em vulnerabilidade social e é parceiro do Aché no programa jovem aprendiz.

 

O curso, oferecido a 60 jovens do programa como atividade extracurricular, foi elaborado pelo Aché em parceria com a Raia Drogasil e as aulas foram ministradas por profissionais voluntários do laboratório, dentro da própria empresa.

 

A grade, de 42 horas-aulas, foi dividida em dez módulos sobre atendimento ao cliente de farmácia, conduta ética e legislação aplicada ao ponto de venda, passando por cálculo, logística e organização da farmácia até conteúdos mais técnicos, como classificação de medicamentos, farmacocinética e farmacodinâmica.

 

Para Paulo Nigro, presidente do Aché, “esta foi uma oportunidade que vislumbramos pensando nos jovens e em suas perspectivas para o futuro, e que estimula a cadeia do negócio, pois o ponto de venda tem a oportunidade de contratar pessoas já treinadas em assuntos relevantes para a função”, explica.

 

O formato deu certo e deve permanecer o mesmo para a próxima turma de jovens aprendizes, que tem início em agosto. Segundo a coordenadora do programa jovem aprendiz, Iara Borges, “o curso pretende impulsionar a empregabilidade dos jovens, e é uma chance de continuarem trabalhando para financiar a continuidade de seus estudos”, diz.

 

Para a gerente de responsabilidade social do Aché, Marcia Tedesco, “o projeto é parte do planejamento estratégico da empresa e está ligado aos pilares foco no cliente e sustentabilidade, pois uma empresa só é considerada sustentável quando atende não somente às questões ambientais, mas investe e promove também o desenvolvimento social e financeiro em seu entorno”.

 

Voltar