HomeInovaçãoO funil da inovação

O funil da inovação

A partir desse olhar estratégico, as oportunidades se transformam em novos projetos e, possivelmente, em novos produtos ou linhas de produtos. O funil da inovação do Aché revela o modo de funcionamento desse processo: as ideias entram no funil e são “peneiradas” em várias etapas, até que sejam selecionados apenas produtos viáveis para lançamento no mercado.

  • Inovação incremental: Descoberta inicial de moléculas análogas a projetos em fase clínica.
  • Inovação radical: Desenvolvimento de extratos ou busca por moléculas ativas.
  • Tecnologia farmacêutica: Plataformas visando cobrir necessidades farmacotécnicas e clínicas não atendidas para as moléculas já disponíveis no mercado.
  • Síntese dos hits: Desenvolvimento de estudos computacionais e síntese laboratorial das substâncias químicas que serão potenciais candidatas a novos produtos.
  • Farmacologia exploratória: Ensaios físico-químicos e avaliação da atividade biológica das substâncias candidatas.
  • Seleção dos leads: Seleção da substância líder, ou seja, a que possui maior atividade e melhores propriedades físico-químicas dentre as candidatas avaliadas.
  • Farmacologia confirmatória: Confirmação da atividade biológica das substâncias líderes, em parcerias com centros de pesquisas e utilizando um conjunto de modelos experimentais validados.

Novo laboratório de controle de qualidade em Guarulhos

A prospecção de ideias acontece dentro e fora da empresa. Internamente, colaboradores de qualquer área podem fazer sugestões e propostas. Não existem barreiras: a oportunidade pode estar ligada ao desenvolvimento de uma nova molécula, a novas formas farmacêuticas ou novos acondicionamentos que tragam comodidade, novas opções de tratamento ou novidades que beneficiem a saúde do paciente de acordo com os parâmetros de eficácia e segurança já estabelecidos.

Quem recebe e organiza essas sugestões são as equipes de Renovação de Portfólio e de PD&I, que utilizam também outras ferramentas para fazer uma prospecção ativa de oportunidades, analisando o mercado nacional e internacional. Cada oportunidade levantada pela equipe é transformada em um projeto, que passa por uma análise de viabilidade. Nessa fase, diversas áreas da Companhia avaliam se o projeto tem possibilidade real de lançamento. Entre os numerosos critérios considerados, estão as necessidades não atendidas dos pacientes, os aspectos regulatórios, o desenvolvimento farmacotécnico, a potencial validade da patente e os custos de produção, entre outros.

O Aché busca a excelência de forma contínua

Apenas as ideias consideradas viáveis avançam para a próxima etapa, quando são transformadas em planos detalhados de negócio. Um comitê faz a aprovação e, a depender da magnitude do investimento, o Conselho de Administração também é envolvido no processo decisório. Uma vez aprovado, o plano é encaminhado ao escritório de projetos (PMO), que acompanha, junto às áreas funcionais, toda a sua execução, culminando na incorporação do projeto ao portfólio da Companhia. É nessa etapa que ocorrem o desenvolvimento da formulação e do conceito, a realização dos estudos farmacotécnicos, pré-clínicos e clínicos e a submissão do respectivo registro.

A partir da aprovação do plano de negócios, os projetos passam a ser monitorados com rigor para que efetivamente gerem produtos e bons negócios para a empresa. A depender do grau de inovação do projeto, há um risco natural de algumas oportunidades ainda ficarem na “peneira”. Ainda assim, o número de projetos aprovados que chegam ao mercado é um dos indicadores mais importantes da qualidade da análise de viabilidade e da excelência no desenvolvimento.

As novas ideias surgem de dentro e de fora da empresa

Próxima Página

Fases da Pesquisa e Desenvolvimento

Mensagem da Companhia

O ano de 2012 representou o início de um novo ciclo de crescimento para o Aché, contabilizando um período de grandes resultados e realizações. Colhemos os frutos dos expressivos investimentos feitos em renovação de portfólio nos últimos cinco anos e lançamos 33 novos medicamentos.

Veja mais

Compartilhar

© 2013 Aché